seteDesejo do Autor

livro01"A megameta do Autor e da Editora do Manual Salve-se Quem Souber é que no final deste ano cerca de 50 milhões de indivíduos tenham ouvido falar do seu tremendo potencial; que cerca de 25 milhões tenham acesso ao inteiro conteúdo de suas 7 Revelações."

NÃO SE AVENTURE COM O EMPREENDEDORISMO 
           — Antes de ler este artigo!          

 

Não há nada que assuste tanto uma pessoa quanto ser capaz de descobrir 

a enormidade do que ela pode fazer e se tornar. 

(Soren Kierkgaard, filósofo dinamarquês).

  

O privilegio da vida é chegar a ser o que realmente você é. 

(Carl Jung, psiquiatra suíço).

 

 

   Nota importante: esse texto traz apenas informações básicas. Estude! Pesquise e se aprofunde mais no assunto! Não acredite cegamente em nada que está escrito neste artigo e ao mesmo tempo esteja aberto à investigação e experimentação pessoal!

 

 

    Atenção leitores: este artigo é uma síntese do revolucionário E-book “De Paraíso Tropical a Inferno Latino Americano” contendo 79 vídeos de curta duração relacionados com o Empreendedorismo Social, de autoria de Dan Herman.

    A despeito de seu título aparentemente pessimista acerca do futuro do Gigante Adormecido chamado Brasil, este guia não traz o tom apocalíptico comum a muitos estudos acadêmicos sobre o Empreendedorismo Social no Brasil. Não se pense também que este seja mais uma coletânea de denúncias de atos ilegais dos supostos líderes políticos e empresarias da nossa Cleptocracia.

   Ler e ouvir este E-book com máxima atenção e prazer é tarefa obrigatória para todo jovem que ambiciona se tornar um bem sucedido Empreendedor Social no Brasil da atualidade. Eis aqui os 2 principais objetivos deste Guia de alta-ajuda:

.   É incentivar o Empreendedorismo Social entre os jovens e demonstrar como é possível realizar seus sonhos, e se tornar agentes de mudanças capazes de gerar amplo impacto no desenvolvimento social.

.  É comprovar aos futuros Empreendedores Sociais bem sucedidos aquilo que foi ensinado por Confúcio 500 a.C.: é na crise onde estão as grandes oportunidade da vida 

  Ou seja, é plenamente possível começar do zero no caótico Paraíso Tropical chamado Brasil, construir uma empresa lucrativa, responsável por manter bons empregos, desenvolver e disseminar tecnologia, contribuir para a inovação, o crescimento econômico e o desenvolvimento brasileiro. 

  Esses 2 objetivos são plenamente concretizados pelo autor sob uma ótica original. É através de 79 vídeos de curta duração, altamente esclarecedores e de um texto ágil, afiado e enxuto, onde as palavras estão sempre no lugar certo. Não é um E-book de “conselhos” e, sim, de “orientações para a vida do empreendedor”, tanto de ordem prática quanto de ordem existencial, desprovido do misticismo oriental ou do salvacionismo ocidental. 

  O inconfundível Dan Herman — autor que incomoda o status quo, Empreendedor Social e desbravador por três décadas do fabuloso império norte-americano (o país das oportunidades) — faz uma análise otimista sobre as grandes oportunidades de progredir financeiramente de maneira organizada e planejada enquanto incentiva a nova geração de jovens — que ele orgulhosamente denomina de GERAÇÃO MUDA BRASIL — transformar nosso caótico Paraíso Tropical no Brasil que queremos. 

   Logo se vê que essa é uma obra revolucionária de abordagem social, que transpira verdade relativa de ponta em cada palavra e parágrafo de seu texto, prioriza fatos e não versões, escrita por um dos mais corajosos críticos da Cleptocracia brasileira. 

  Se você deseja ardentemente se tornar um empreendedor bem sucedido (de acordo com minha definição de sucesso descrita a seguir) procure aproveitar ao máximo o período de caos que estamos vivendo no nosso país, quando a moderna tecnologia oferece as maiores possibilidades para todos os indivíduos interessados em tornar-se financeiramente independente atuando de modo COSMOÉTICO.

   Nota Importante: mais detalhes sobre a grande importância da cosmoética (a moral Cósmica) para o VERDADEIRO SUCESSO de qualquer empreendimento, leia o artigo “Cosmoética” em Tópicos Recentes no link  http://salvesequemsouber.com.br

Reflita sobre a seguinte definição e veja se você concorda:

 

O verdadeiro sucesso é fazer o que lhe deixa entusiasmado e empolgado (ou seja, fazer o que lhe atrai, absorve e ocupa irresistível e incansavelmente sua atenção), quando e onde você deseja, com as pessoas da sua escolha, com saúde, sem estresse, sem problemas financeiros e, sempre que possível, ajudando aos outros indivíduos a realizarem os seus sonhos.

 

Mas, qual é o significado da expressão Empreendedor Social?Como se tornar um
Empreendedor Social bem sucedido? É possível conciliar uma atividade altamente rentável
com o propósito de vida? É possível faturar alto ajudando a solucionar os problemas sociais?

 

 

  O empreendedor, de um modo geral, assume riscos e seu sucesso está na “capacidade de conviver com eles e sobreviver a eles”. É um indivíduo capaz de transformar a situação mais trivial em uma oportunidade excepcional; é visionário, sonhador; é o fogo que alimenta o futuro; vive no futuro, nunca no passado e raramente no presente; nos negócios é o inovador, o grande estrategista, o criador de novos métodos para penetrar nos novos mercados. 

  Empreender é um processo de amadurecimento, com muitos ensinamentos a partir dos nossos erros e dos erros de outros empreendedores bem sucedidos. As mudanças sociais são realizadas e disseminadas por pessoas com capacidade de liderança, criatividade e comprometimento para resolver, de forma efetiva, problemas sociais. Tais indivíduos são denominados de Empreendedores Sociais. 

   O Empreendedor Social é um indivíduo que combina pragmatismo, compromisso com resultados e visão de futuro para realizar profundas transformações sociais. Seu interesse está focado na reversão da lógica do capitalismo industrial e do capitalismo selvagem ao se opor à visão obcegada pelo lucro e à exploração do trabalhador e dos recursos naturais, considerando o ser humano na sua integralidade como sujeito e finalidade da atividade econômica. A meta do Empreendedor Social não é maximizar o potencial de lucro, mas satisfação pessoal promovendo melhoramentos sociais. Esse indivíduo é apenas parcialmente motivado por dinheiro. 

   O Empreendedorismo Social é uma iniciativa que promove auxílio às outras pessoas, levando-as também a alcançarem sucesso nas suas atividades. Estas conquistas repercutem positivamente nas múltiplas áreas existenciais do empreendedor, de acordo com a Lei de Causa e Efeito (ou lei de causalidade).O empreendedorismo social é uma saída viável para a criação de riqueza e justiça social, especialmente em uma sociedade como a nossa, dominada há séculos por políticos desonestos e empresários egoístas e incompetentes, com iniciativa empreendedora. 

   O Empreendedor Social que faz parte da Geração Muda Brasil é o indivíduo que encontra problemas na sociedade e cria uma organização lucrativa para resolvê-los. Seu trabalho consiste em ajudar o Brasil a se tornar um lugar melhor para se viver. UMA BOA NOTICIA PARA O LEITOR/LEITORA É QUE O PROFISSIONAL EMPREENDEDOR NÃO NASCE PRONTO. 

   Tornar-se um Empreendedor Social de sucesso requer mais do que experiência e capital para investimento. Se você acha que não nasceu para empreender, existem estratégias que podem ser adotadas para reverter essa crença limitante. Existem treinamentos (coaching) que ajudam a estimular as habilidades pessoais necessárias para o sucesso do empreendedor noviço.

 

Eis 5 passos que devem ser adotadas para garantir
 o bom andamento e lucratividade dos negócios:

 

    O primeiro passo é sempre manter em mente que o verdadeiro Empreendedor Social está permanentemente se lapidando e se desenvolvendo — buscando conselhos e novos conhecimentos, compartilhando experiências, conhecendo e pedindo recomendações a outros empreendedores sociais bem sucedidos.     Frequentar palestras e cursos especializados são formas de abrir a mente para as inúmeras possibilidades que a Internet e a globalização oferecem.   

  Independente do aprendizado adquirido, o sucesso em qualquer empreendimento humano, seja como empregado, patrão ou empreendedor, está diretamente relacionado com um poderoso traço-força (qualidade) da pessoa denominada de perseverança, a virtude pela qual as outras virtudes frutificam. Não há resultado sem esforço — que é quase sempre o ingrediente crucial para o sucesso em questões importantes e duradouras. 

  A maioria das tarefas importantes na Escola da Vida exige alto grau de esforço, não importa o quanto a pessoa seja instruída, esclarecida ou inteligente. A inteligência não torna o esforço desnecessário e não é verdade que as pessoas mais bem educadas, instruídas ou bem sucedidas resolvam as dificuldades, como as que nos deparamos no mundo cotidiano, num piscar de olhos. Eis o que disse sobre a perseverança, Ray Kroc, o norte-americano fundador da McDonald’s e o empreendedor mais bem sucedido no mundo das franquias:

  Jamais desista de seus objetivos. Nada no mundo pode substituir a perseverança. Nem o talento, nem a inteligência ou a educação. Pessoas talentosas e malsucedidas é um tipo muito fácil de se achar. Pessoas de gênio, que não lograram êxito nos seus empreendimentos, são conhecidas de todos e não é difícil de encontrá-las. O mundo está repleto de fracassados bem-educados. No final quem prevalece sempre é a perseverança e a determinação da pessoa

  

Assim, leitor/leitora jamais se esqueça (ou lembre-se sempre) da seguinte regra: no
mundo do empreendedorismo não pode haver sucesso sem perseverança, paciência,
persistência, comprometimento e competência por parte do empreendedor!

  

O segundo passo é identificar seus pontos fortes e aqueles a serem desenvolvidos, pesar ambos e ponderar se realmente você se enquadra no perfil do empreendedor social.Você conhece seus defeitos de personalidade evidenciados por meio de fissuras, carências, inabilidades, limitações, medos, temores, traumas, vícios, maus hábitos, condicionamentos e recalques que podem lhe impedir a realização dos seus sonhos? Por exemplo, reflita sobre os 5 seguintes agrupamentos de questões: 

1 - Você sofre da síndrome da segunda-feira? No domingo após o jantar, você fica triste porque no dia seguinte terá que bater o ponto e durante oito horas fazer o que não gosta só para sobreviver? É você uma pessoa criativa e proativa capaz de contornar situações de dificuldades? 

2 - É você uma maçã podre onde trabalha, contaminando o ambiente corporativo com sua energia negativa, sem coragem de sair da zona de conforto ou da mediocridade e pular fora de um emprego errado que está matando a pessoa certa? Não há razão para continuar um empregado frustrado! 

3 - O que é mais importante para você: uma carreira estável ou a realização profissional (o que implica estar preparado para enfrentar a concorrência)? No Brasil, a política talvez seja a única profissão para a qual não se julga necessária uma preparação. Nessa profissão, a única coisa que você precisa saber bem é prometer aos eleitores o que você não vai cumprir e, claro, fazer conchavos! 

4 - Devo fazer aquilo que “dá dinheiro”? Ou fazer aquilo que me deixa empolgado, com pessoas da minha escolha? Em sua opinião, o que é melhor para sua consciência: o sucesso financeiro na vida humana (sem preocupações com a cosmoética) ou o êxito na sua missão ou propósito de vida?

5 - Você está preso ao rolo compressor do cotidiano, na repetição infinita de tarefas sem significado ao modo de verdadeiro robô existencial? Ou você possui a sensação de ter algo a realizar, de contribuir para o seu país ou para a Humanidade? O que está esperando para colocar suas ideias em prática? 

  

Importante recomendação: avalie-se gratuitamente e descubra AGORA seu potencial em https://www.salvesequemsouber.com.br

 

   O terceiro passo é elaborar um minucioso Plano de Negócios (PN) e seguir a risca suas diretrizes. Um PN bem elaborado é uma ferramenta de planejamento dinâmico que descreve o empreendimento detalhadamente, projeta estratégias operacionais a curto, médio e longo prazos e estratégias de inserção no mercado para seus produtos e serviços e prevê os resultados financeiros.

  A construção do PN não deve restringir-se a um modelo previamente elaborado. Um dos erros mais comuns na escrita dos PNs reside na pouca originalidade dos possíveis empreendedores. Muitos limitam-se a COPIAR informação de outros planos. Este é um dos primeiros erros de um iniciante, com possíveis consequências danosas, pois cada negócio funciona de uma maneira individual, e cada tópico relevante necessita de ser fundamentado e posteriormente revisto com frequência. 

  

 

O empreendedor dever manter em mente as 11 seguintes considerações gerais
antes de elaborar seu próprio PN

  

1)  O PN orienta o empreendedor a iniciar sua atividade econômica ou expandir o seu negócio. O conservadorismo deve ser a regra obrigatória na elaboração do plano 

2)  O PN Faz uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido e identifica quais os possíveis riscos de falência, como minimizá-los, e até mesmo evitá-los através de um planejamento adequado. Essa identificação demonstra que o empreendedor conhece o mercado de atuação e sabe definir estratégias de marketing.

3)  Contribui para o estabelecimento de uma vantagem competitiva (ver definição no próximo passo), que pode representar a sobrevivência e a prosperidade do empreendimento.

4)  Serve como instrumento de solicitação de empréstimos e financiamentos junto a instituições financeiras, novos sócios e investidores. 

5)  Define claramente o conceito do empreendimento, seus principais diferenciais e objetivos financeiros e estratégicos. 

6)  Mapeia de maneira detalhada o que será feito, por quem será feito e como será feito, para que os objetivos do negócio sejam atingidos. 

7)  Relaciona os produtos e serviços que serão oferecidos ao mercado. 

8)  Define a quem vai ser oferecido e quem vai competir com o novo negócio. 

9)  Detalha como os clientes vão ser localizados e atendidos. 

10) Específica claramente quanto será necessário investir no novo negócio, e quando será o retorno financeiro previsto. 

11) Identifica os pontos fortes e fracos do empreendimento e compara-os com a concorrência e o ambiente de negócios em que se atua.

 

  O quarto passo é se familiarizar desde o início com os importantes conceitos da administração empresarial, tais como os nove seguintes: Vantagem Competitiva, Qualidade Total, Produtividade, Eficiência, Eficácia, Motivação, Princípio de Pareto, Design Thinking e Networking. Preste bem atenção às definições desses 9 conceitos, descritas a seguir: 

Vantagem Competitiva é a habilidade de estar à frente dos concorrentes. Em última análise, existem 2 itens sobre os quais uma empresa pode manter este tipo de vantagem: (1º) pela qualidade de seus produtos e serviços e (2º) pela capacidade real de sua força de trabalho. O segundo item está relacionado com a segurança, lealdade e comprometimento dos subordinados. 

Para se comprometer as pessoas precisam se sentir envolvidas, e confiantes na habilidade do empreendedor ou da administração de liderar e manter os objetivos que se quer atingir. Ou seja, precisam se sentir que são parte da visão, com um papel específico a ser desempenhado

   A visão implica na habilidade do empreendedor de traçar um panorama futuro e descrevê-lo aos parceiros e subordinados, de modo que eles possam compartilhar dessa possibilidade. Ser um empreendedor visionário é imaginar cenários futuros, utilizando-se de imagens mentais. Ter visão é perceber possibilidades dentro do que parece ser impossível. É ser alguém que anda, caminha ou viaja para inspirar pensamentos inovadores. A visão é o meio de tornar as aspirações uma realidade. Ela possui quatro elementos: a estratégia, as metas, os valores e os comportamentos. 

Qualidade Total (QT) é um esforço inteligente, fruto da vontade de todos os envolvidos em busca da excelência, de produzir produtos e/ou serviços de alto nível; a QT é uma “jornada” e não um destino e precisa ser melhorada dia a dia. Ela possibilita fazer mais com menos, e melhor. A empresa que pratica a QT em época de crise mantém e amplia seus clientes, enfrenta a concorrência com vantagens e garante a lucratividade. Ela deve ser um imperativo da qual depende o sucesso do Empreendedor Social

   Os empresários japoneses comprovam que praticar uma cultura de Qualidade Total é um esforço amplamente compensador, por várias razões, tais como as 10 seguintes: redução de custos, diminuição de desperdício, redução da burocracia, contínua inovação, comprometimento dos empregados com o futuro da empresa, alta produtividade, valorização do empregado competente, constante expansão, aumento da lucratividade sem ter que aumentar preços e, o que é mais importante, pois vale ouro nos dias atuais: a fidelização dos consumidores (ver detalhes no último passo). 

Produtividade (P) de uma empresa é basicamente definida como a relação (ou divisão) entre a produção (p) e os fatores de produção (Fp) utilizados. A produção (p) é definida como a quantidade de produtos produzidos. Os fatores de produção (Fp) são definidos como sejam pessoas, máquinas, materiais e outros. Quanto maior for a relação entre a quantidade de produtos produzidos por fatores utilizados maior é a Produtividade

  A Produtividade constitui uma das melhores medidas para aferir do desempenho organizacional de uma pessoa, empresa ou país. Uma empresa ou país com acrescidos resultados na sua Produtividade é uma entidade mais eficiente, com melhor utilização dos seus recursos e que atinge melhores resultados, tendo assim maiores possibilidades de sobreviver e prosperar. A Produtividade é também o melhor indicador para comparar a Eficácia do administrador-empreendedor

Eficácia mede a relação entre os resultados obtidos e os objetivos pretendidos, ou seja, ser eficaz é FAZER AS COISAS CERTAS conseguir atingir um dado objetivo (um fim que se quer atingir). A eficácia está relacionada ao nível gerencial.

Eficiência (ou rendimento) refere-se à relação (ou divisão) entre os resultados obtidos e os recursos empregados. Representa uma medida segundo a qual os recursos são convertidos em resultados de forma mais econômica. Eficiência CONSISTE EM FAZER CERTO AS COISAS e pressupõe que na produção de qualquer bem se utilizem o mínimo de recursos, aos mais baixos custos. A eficiência está ligada ao nível operacional.

Motivação é o impulso interno que leva à ação. Os conceitos motivação, esforço e ação são indissociáveis, no entanto não são sinônimos. A Motivação é a capacidade de comprometer-se com um objetivo a que se dá valor e persistir nesse comprometimento, mesmo em face de obstáculos.

  

A PRINCIPAL MOTIVAÇÃO DO EMPREENDEDOR SOCIAL É A JUSTIÇA SOCIAL,
pois não há paz sem ela. Nunca houve e nunca haverá

 

   A motivação envolve um conjunto de fatores psicológicos, tais como empenho e persistência. É preciso ter muita motivação própria (automotivação) para ter um negócio de sucesso. É preciso acordar todo dia com vontade de encarar os desafios que virão. Encarar um novo dia como uma nova oportunidade.  

 Princípio de Pareto (também conhecido como princípio 80-20), afirma que para muitos fenômenos, 80% das consequências advêm de 20% das causas, isto é, há muitos problemas sem importância diante de outros mais graves. Sua maior utilidade é a de permitir ao empreendedor uma fácil e rápida visualização e identificação das causas ou problemas mais importantes, possibilitando a concentração de esforços sobre os mesmos. 

  O grande segredo ensinado pelo Princípio de Pareto é a prática da priorização. Você sabia leitor/leitora que em qualquer atividade na Escola da Vida, em todo contexto evolutivo há sempre uma opção prioritária, mais inteligente, consensual e indiscutivelmente ideal? O Empreendedor Social tem que aprender a buscar essa opção se quer errar menos! 

   Eis outro detalhe importante: a priorização deve ser baseada na lógica e racionalidade e não nas emoções. Quem prioriza pelas emoções e entusiasmos, costuma errar mais, não sendo capaz de aplicar juízo crítico razoável nos momentos decisivos relevantes. A racionalidade é um instrumento inestimável quando se trata de evitar equívocos desnecessários. Sem a aplicação de prioridades inteligentes, torna-se difícil alcançar sucesso duradouro em qualquer atividade neste planeta-escola-hospital. 

Design Thinking (DT) é uma nova “forma de pensar e agir”, de abordar problemas, centrada na melhora da qualidade de vida das pessoas. Busca diversos ângulos e perspectivas para solução de problemas, priorizando o trabalho colaborativo em busca de soluções inovadoras. O empreendedor que utiliza a estratégia do DT não fica restrito à pesquisa de números e estatísticas e, sim, às reais necessidades, desejos e percepções do cliente. Seu foco é o ser humano. 

   Para que tal ocorra, o DT propõe que um novo olhar seja adotado ao se endereçar problemas complexos, um ponto de vista mais empático que permita colocar as pessoas no centro do desenvolvimento de um projeto e gerar resultados que são mais desejáveis para elas, mas que ao mesmo tempo financeiramente interessantes e tecnicamente possíveis de serem transformados em realidade.

Networking é fundamental para o sucesso, especialmente num ambiente de desespero e competitividade acirrada como o que viveremos muito em breve no Brasil. Network é entendida como uma rede de contatos (ou de relacionamento)que pode proporcionar valor desde a troca de informações até a ajuda numa recolocação profissional. E para ter uma rede destas, o empreendedor deve cultivar ações de fomento da sua rede de contatos. Estas ações de fomento devem ser compreendidas como uma troca. Isto é, se você quer extrair valor da sua rede de network precisa também oferecer valor a esta rede de contatos.  

 

O que nos conduz a outra importante lição de sabedoria pouco conhecida e aplicada:
Ajude a quem aparecer no caminho que com certeza você será ajudado quando precisar

 

  O quinto e último passo é consequência direta do 4º passo e vale ouro nos dias atuais: ENCANTAR O CLIENTE — sentimento fundamental para o sucesso em época de crise. Não há porque investir esforço, tempo e dinheiro preciosos na melhoria contínua de qualquer empreendimento ou atividade empresarial a menos que o cliente veja o benefício. Portanto, o objetivo principal desse passo deve ser os 2 seguintes: 

 1º.   Fazer com que os clientes vejam você e sua empresa como seus defensores. 

     2º.  Produzir clientes que elogiem você e sua empresa aos seus amigos, vizinhos e a outros clientes em potencial. 

 

   Esses são os clientes que voltarão com seu dinheiro para negociar com você dia após dia, independente da crise. Qualquer outro tipo de sentimento coloca seus clientes numa zona de indiferença ou traição. Encantar os clientes superando suas expectativas se traduz automaticamente em FIDELIZAÇÃO DOS CONSUMIDORES. 

   A fidelização em uma Cultura de Mediocridade como a nossa é normalmente confundida com a satisfação do cliente. A fidelização é um relacionamento de longo prazo, diferentemente da satisfação que pode ser conseguida em uma única transação o que não impede que o cliente procure um concorrente. 

   Para que aconteça a FIDELIZAÇÃO é preciso conhecer o cliente identificando suas características, necessidades e desejos, o que facilita o estreitamento do relacionamento da empresa com o cliente, estabelecendo assim um elo de confiança criando facilidades para os clientes e barreiras para a concorrência, pois esta teria que iniciar um relacionamento do zero.

    Nota Importante: para mais detalhes sobre nossa cultura de mediocridade, leia o artigo “Cultura de Qualidade versus Cultura de Mediocridade” em Tópicos Recentes no link  http://salvesequemsouber.com.br 

 

Considerações Finais

  

Seja a mudança que você quer ver no mundo.

(Mahatma Gandhi, líder revolucionário indiano).

 

    Os Empreendedores Sociais são tão importantes para uma sociedade quanto os capitalistas para a economia. E assim como o espírito empreendedor é fundamental para o sucesso do capitalismo selvagem, ele é valorizado agora também na área social. A grande diferença é que, em vez de atender a necessidade imperativa de maximizar o potencial de lucro, independente do impacto social negativo, os Empreendedores Sociais procuram resolver os problemas sociais e ambientais. Eles trazem para a solução desses problemas a mesma imaginação que os empreendedores anticosmoéticos usam para criar riqueza no mundo dos negócios  

   Todavia esses abnegados indivíduos não devem ser confundidos com filantropos. Um filantropo é alguém que doa dinheiro e/ou tempo em um bom projeto ou em uma boa ideia criada por um Empreendedor Social. Já o empreendedor social é inovador, cria ideias, une uma equipe e uma organização em torno do projeto. 

   Não poderíamos concluir essa análise sem mencionar o novo conceito de empresa criado pelos Empreendedores Sociais: as EMPRESAS SOCIAIS — um empreendimento pensado e construído com o principal objetivo de acabar com um problema social decorrente da pobreza, utilizando integralmente o lucro da empresa para essa finalidade. São empresas que oferecem, de forma intencional, soluções escaláveis para problemas sociais da população de baixa renda. 

   Uma Empresa Social deve ser autossustentável, portanto deve ser capaz de gerar renda suficiente para cobrir suas próprias despesas. Uma parte do excedente econômico criado pelo negócio social é investida em sua expansão, enquanto outra parte é mantida como reserva para cobrir gastos inesperados. Nesse tipo de negócio, a empresa gera lucro, mas ninguém se apropria dele, embora os investidores possam ter o direito de reaver o capital investido corrigido pela inflação. 

   Para a ARTEMISIA, uma organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social positivo no Brasil, as Empresas Sociais possuem 6 características principais: 

  

1)    Foco na baixa renda: são desenhados de acordo com as necessidades e características da população de baixa renda. 

2)    Intencionalidade (direcionamento da vontade): possuem missão explícita de causar impacto social positivo e são geridos por empreendedores cosmoéticos e responsáveis. 

3)    Potencial de escala: podem ampliar seu alcance por meio da expansão do próprio negócio; de sua replicação em outras regiões por outros atores; ou pela disseminação de elementos inerentes ao negócio por outros empreendedores, organizações e políticas públicas. 

4)    Rentabilidade: possuem um modelo robusto que garante a rentabilidade e não depende de doações ou subsídios. 

5)    Impacto social relacionado à atividade principal: o produto ou serviço oferecido diretamente gera impacto social positivo, ou seja, não se trata de um projeto ou iniciativa separada do negócio, e sim de sua atividade principal. 

6)    Distribuição ou não de dividendos: um negócio pode ou não distribuir dividendos a acionistas, não sendo, porém, esse, um critério para definir negócios de impacto social.

     Se você leitor/ leitora realmente gostaria de ajudar a transformar o país caótico que temos no Brasil que queremos sem deixar de TER as boas coisas da vida (como independência econômica, amigos leais e sinceros, saúde exuberante, sucesso nos negócios e bem estar), então realmente você precisa analisar a possibilidade de se tornar um Empreendedor Social.

 

 


 

  

    MENSAGEM FINAL: Esse texto faz parte da contribuição de Dan Herman em prol do esclarecimento da Geração Muda Brasil. Aprovamos e publicamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões de modo construtivo. Se você gostou desse artigo indique-o para outros de sua estima. Cadastre-se no nosso site e receba informação privilegiada de grande valor. Encontre-me no Facebook:  https://www.facebook.com/dan.herman.986  

    Dan Herman, o inconfundível e autor do revolucionário “De Paraíso Tropical a Inferno Latino americano” é estudante e praticante da seguinte sabedoria ensinada e praticada por Bertrand Russell, filósofo e escritor inglês:

 

O fato de uma opinião ser amplamente compartilhada não é nenhuma evidência de que não seja
completamente absurda; de fato, tendo-se em vista o grau de estupidez da maioria da humanidade, é mais
provável que uma opinião difundida seja mais tola do que sensata

 

     As lições desse guia de alta-ajuda cobrem a área pessoal como profissional e são simples o suficiente para qualquer um de nós escolarizado compreendê-lo e ser capaz de enriquecer nossas vidas ao mesmo tempo. Para mais detalhes acesse agora  https://www.salvesequemsouber.com.br